MCTIC aposta na expansão da Lei do Bem para salvar startups e estimular empresas

28/04/2020

Em live promovida pela Câmara Francesa, ministro Marcos Pontes destacou a criação de oito laboratórios de inteligência artificial 

A Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP), que comemora 120 anos em 2020 e é considerada a câmara bilateral mais antiga do País, realizou na última sexta-feira, dia 24 de abril, uma live com o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes. Durante o evento, Pontes destacou a expansão da Lei do Bem como uma das iniciativas para salvar as startups e estimular a retomada do crescimento das empresas no período pós-pandemia. 

“Nosso desafio é criar situações mais favoráveis para o desenvolvimento da inovação no País”, ressaltou Pontes. “Com a ampliação da Lei do Bem, vamos potencializar a construção e a oferta de novos modelos financeiros e de estímulo aos negócios”, disse. “Estamos trabalhando em prol de um marco legal das startups para aumentar a segurança jurídica e facilitar a vida dos empreendedores”, enfatizou.

O ministro também sinalizou a criação de 8 laboratórios de inteligência artificial no Brasil. Ponte contou que os quatro primeiros centros serão responsáveis pelo gerenciamento e criação em rede de projetos voltados à Saúde 4.0, Indústria 4.0, Agricultura 4.0 e Cidades Inteligentes. Segundo ele, o objetivo da inciativa é alinhar o que já existe e está sendo realizado no País com a inteligência artificial e ampliar o desenvolvimento.

Com relação ao COVID-19, o ministro apresentou todas as ações que estão sendo realizadas, desde os estudos e pesquisas em busca de medicamento e vacina para inibir o vírus, produção de novos testes e respiradores, até a formação de profissionais. Pontes também enfatizou os investimentos em telecomunicações e radiodifusão. Apresentou, ainda, a ideia de oferecer uma grade diária de conteúdos para alunos em processo de alfabetização, ensino fundamental e ensino médio e que estejam impossibilitados de receber a grade curricular nas escolas por conta das restrições do Coronavírus. 

Fonte: CCFB

Newsletter